Apresentação

Navegue pelo índice à direita para acessar todos os títulos e mande sua opinião por e-mail zinedevaneios@gmail.com.

domingo, 20 de junho de 2010

A Persistência da Solidão

04/09/2008

Não me reconheço
Nem sei mais quem sou
O que dizer dessa dor
Que a sua ausencia me causou.
Nem lembro mais meu nome
sou estranha de mim mesma
e desse espaço vazio e negro
Que sua partida me deixou.
Tudo a meu redor está fechado
e o tempo, parado
Nem lojas, nem pessoas,
nada funciona
nem trem, nem avenidas,
voce fez tudo parar
no momento de sua partida...
Já não encontro mais as saidas
e nem mesmo os caminhos
que antes sabia de cor
Tudo parou e se perdeu
No dia em que, por saudade
Eu gritei de dor

Nenhum comentário: